segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Sugestões de maquete de células


1ª Sugestão: Célula animal
Você irá precisar de um recipiente grande e fundo para representar a membrana plasmática. Ou um saco bem grande transparente daqueles que podem ser selados. Coloque dentro uma bola de isopor ou uma bola de aniversário colorida pequena cheia de água para representar o núcleo. Depois preencha o recipiente com gel de cabelo ou gelatina transparente bem mole (seu citoplasma).
Coloque no citoplasma:
  • Macarrão tipo parafuso= mitocôndria.
  • Fita fina ou barbante= retículo endoplasmático liso.
  • Barbante com contas = retículo endoplasmático rugoso.
  • Contas = ribossomo.
  • Uma fita grossa = complexo golgiense.
  • Contas grandes ou feijão= lisossomos


2ª Sugestão: Célula Vegetal
Faça o mesmo, mas coloque a sua membrana dentro de um recipiente quadrado (verde de preferência), para representar a parede celular.
Use:
  • Uma bola de encher com água para o vacúolo.
  • Contas verdes (cloroplastos)
Coloque as mesmas organelas acima (da célula animal)
3ª Sugestão: Célula Procarionte
Deixe a parede celular, mas retire o núcleo. Coloque uma fita contorcida para representar o material genético. Retire a mitocôndria, o complexo golgiense, cloroplastos. Coloque um barbante comprido do lado de fora representando o flagelo.

Outras ideias:








Identificando um planeta no céu

Essa atividade propõe um trabalho de campo em que os alunos irão identificar um planeta entre as estrelas no céu. Nesse caso pode-se utilizar uma carta celeste que contenha a posição dos planetas, revistas especializadas em Astronomia, ou os softwares gratuitos Cartas Celestes e Asynx Planetarium. Você também pode consultar as cartas celestes online no Your Sky Link externo, com o aplicativo Sky Map (para a cidade de São Paulo: latitude = 23º32’ Sul; longitude = 46º38’). 

Certifique-se de que sua proposta contemple os seguintes passos:

1.Peça para que os alunos identifiquem quais planetas estarão visíveis entre as estrelas fixas no dia da observação.

2.Na carta celeste, os alunos devem indicar uma constelação que esteja próxima ao planeta escolhido, para que fique mais fácil localizá-lo ao olhar para o céu.

3.Ao observar o céu, determine com os alunos a diferença entre o brilho do planeta e o brilho de uma estrela: a estrela parece piscar muito mais que o planeta, que sofre pequena variação em seu brilho.

Para ter uma ideia do tamanho relativo de alguns astros do Sistema Solar e estrelas clique aqui.

Fonte: Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Professores do Estado de São Paulo.

Construção de material didático de baixo custo para abordagem do tema educação sexual


Esta forma lúdica facilita a introdução de vários outros temas que permeiam o tema sexualidade, tais como os aspectos relacionais de gênero, situações de vulnerabilidade em relação às doenças sexualmente transmissíveis, além da discussão e reflexão das alternativas de como evitar ou enfrentar gestações não planejadas.   

Confecção do Material

Pênis de cera



Material usado:
1- Velas de parafina brancas ou coloridas (190 gramas).
2-Sonda uretral º 6,7 ou 8 para substituir  o pavio da vela.
3-Seringa 3 ou 5 cc.
4-Amido de milho ou guache branco.
5-Gliter ou guache de várias cores.

Etapas da confecção do protótipo do pênis
1)Esculpir a prótese


2)Substituir o pavio pela sonda


3-Confeccionar Cartaz explicativo
O cartaz deve conter legenda de cor que tenha correspondência com os conteúdos dos recipientes de plástico (copinhos de café)




4- A mistura


4.1) Fazer o mingau com 1 colher de sopa de amido de milho para 1 litro de água, fervendo até engrossar. 
4.2)  Fazer a mistura do gliter com o mingau de acordo com a legenda do cartaz.
 A Mistura nos recipientes:
A mistura do mingau de amido com o gliter de várias cores representa as diversas possibilidades do coito. Seja gravidez, as DSTs apresentadas no cartaz, ou mesmo o esperma contendo espermatozóides e período fértil.

Outra possibilidade:
Se você preferir, pode usar  guache  ao  invés  do  mingau,  dentro  da  mesma lógica. Lembre-se sempre da legenda!

Como utilizar na prática?
ƒ Enche-se a seringa com a mistura correspondente ao que se quer demonstrar, a possibilidade de gravidez ou as DSTs listadas no cartaz, tendo o cuidado de manter a correspondência das cores.
ƒ É muito importante que o material complementar seja organizado em uma mesa próxima do cartaz.
ƒ A cada demonstração utilizar a mistura correspondente para o assunto que queria abordar. A simulação do coito dar-se-á através da introdução do protótipo de vela (pênis) no saco plástico (vagina), conforme esquema a seguir:

Nestas fotos vemos a representação do coito:
  A vagina com mistura em amarelo representa o período fértil. A ejaculação com a mistura prata representando a fecundação.

Outro exemplo:

                            Na imagem da esquerda observamos a pressão na seringa demonstrando a ejaculação e, como podemos verificar no preservativo, a mistura mostra a presença do vírus da AIDS, representada no cartaz em vermelho. Observamos na foto à direita, que a vagina contém a mistura com o gliter preto, mostrando estar com uma DST, embora ainda não tenha acontecido a ejaculação. Vemos também na foto que o pênis está sem camisinha ocorrendo o risco de contaminação.
Agora é por sua conta! Use a sua imaginação e embarque nesta viagem!

Fonte: Curso de Extensão (Educação em Sexualidade) promovido pela CECIERJ//CEDERJ








domingo, 30 de dezembro de 2012

Maquetes

As maquetes, também conhecidas como réplicas ou miniaturas, respeitam uma escala, assim como os mapas. Dessa forma mantêm corretamente representados ângulos, direções, comprimentos, áreas e volumes. 

Para sua confecção, pode-se usar placas e outras peças de isopor, folhas de jornal velho, papelão, papel-cartão, palitos de fósforo, palitos de sorvete, argila, massa de modelar e a imaginação para representar as paredes, as diferentes alturas dos pisos etc. É importante que a maquete seja pensada e feita ecologicamente utilizando materiais reutilizáveis, contribuindo assim com a preservação do meio ambiente.

Neste site é possível encontrar várias sugestões de como pode ser feita a base de sua maquete, o solo, as ruas, automóveis, pessoas, plantas e árvores.

Os exemplos abaixo foram retirados do blog Maquetópolis.



Caixas de tintura para cabelo podem ser usadas para fazer prédios, edifícios, casas e lojas


Caixas de Durepoxi recicladas e transformadas em muros

Com Palitos de Churrasco pode-se fazer árvores




Com os palitos de churrasco pode-se fazer o tronco da árvore. Com papel e papelão, a forma da árvore. Lápis verde para colorir e tampinhas de garrafa pet como base.





Semáforos com tampinhas de garrafas


Placas de trânsito 


Tampinhas de pasta de dente


Com as tampinhas de pasta de dente podem ser feitas as bases das placas de trânsito




segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Simuladores de Planetários

Hoje, com o avanço da informática, podemos simular os movimentos do céu em casa e na escola utilizando o computador pessoal. Os softwares, como simuladores de planetários, nos mostram, na tela do computador, o globo celeste inteiro ou a visão de uma navegação virtual. A observação pode ser feita em todas as direções no horizonte. Também é possível escolher datas e horários, tanto do passado como do futuro. Por isso, os simuladores se tornaram uma ferramenta fundamental para o professor, que pode agendar com os alunos datas para a observação do céu em campo, além de trabalhar antecipadamente em simuladores as principais características do que será observado e realizado. 

Entre os muitos softwares gratuitos que simulam planetários, vale a pena conhecer o Celestia, o Stellarium e o Google Earth, que tem um ícone que transforma o globo numa esfera celeste. Basta pesquisar o nome deles num buscador. 

Há ainda softwares que elaboram mapas e cartas celestes, também muito importantes para a observação em campo, uma vez que nos guiam na busca dos astros que pretendemos identificar no céu. Dentre eles, destacam-se os softwares gratuitos: Cartas Celestes e o Asynx Planetarium. E existem inúmeras páginas da internet em que você pode consultar as cartas celestes online. Visite, por exemplo, o Fourmilab e use o aplicativo Sky Map. Basta indicar a latitude e a longitude de sua cidade (use o Google, ou Google Maps, ou o Google Earth, ou um GPS para ver corretamente os valores. São Paulo, capital, tem latitude = 23º 32´ Sul, e a longitude = 46º 38' Oeste). Você também pode ver uma versão interativa de um mapa-múndi celeste em Sky-Map.Org.

Divirta-se com o céu dos simuladores, mas principalmente realize observações, faça o trabalho de campo, olhe para o céu!

Fonte: Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Professores do Estado de São Paulo

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Cuidados no uso do Laboratório

Para levar seus alunos ao laboratório, é sempre bom relembrar algumas normas de segurança. Para isso, leia o texto segurança no laboratório, disponível no site Laboratório Virtual de Química da Universidade Estadual de São Paulo. Dependendo do tipo de experimento que será feito, não é necessário que todas essas normas sejam seguidas. Por exemplo, para os reagentes normalmente usados em experimentos de Ciências, não é obrigatório o uso de óculos de segurança, basta ter cuidado ao manipular os reagentes.



Para saber o nome de algumas vidrarias mais comuns usadas em laboratórios clique aqui
Conheça o significado de alguns símbolos usados em laboratório nesta página, do site Brasil Escola.

domingo, 28 de outubro de 2012

Como trabalhar o tema Sexualidade na escola?

A proposta de orientação sexual dos PCN caracteriza-se por trabalhar o esclarecimento e a problematização, a fim de favorecer a reflexão e a ressignificação das informações, emoções e valores recebidos e vividos no decorrer da história de cada um. Ela ressalta, ainda, a importância de se abordar a sexualidade não somente do ponto de vista biológico mas, principalmente, em relação aos seus aspectos sociais, culturais, políticos, econômicos e psíquicos. Segundo os PCN, a orientação sexual deve fazer parte do Plano Político Pedagógico da escola, sendo desenvolvida de forma continuada por todas as disciplinas, não apenas com ações pontuais e/ou isoladas. Ela deve contribuir para a construção de seres livres, capazes de desenvolver e exercer sua sexualidade com prazer e responsabilidade, bem como para garantir o acesso à saúde, ao conhecimento e à informação, direitos fundamentais de todo cidadão.

Contudo, pesquisas revelam que outra é a realidade encontrada em grande parte das instituições de ensino no Brasil. Apesar da visível e urgente necessidade de abordar o tema da sexualidade, deparamo- nos com instituições e/ou profissionais de educação que não se comprometem, não se importam e/ou não se sentem capazes ou à vontade para tratá-lo de forma adequada e aberta com seus alunos.

A sexualidade, como um aspecto inerente ao ser humano, acompanha o indivíduo em cada fase da vida e se manifesta sob formas multifacetadas, portanto não é possível ignorar as diversas maneiras de expressá-la por parte de crianças e adolescentes no âmbito escolar. É através de comportamentos, que muitas vezes ignoramos, reprovamos, criticamos ou repreendemos, que o estudante expresse seus anseios, suas angústias, seus medos, suas necessidades e suas dúvidas sobre a sexualidade.

Fonte: Curso de Extensão (Educação em Sexualidade) promovido pela Fundação CECIERJ/CEDERJ.

Atividades que podem ser desenvolvidas na sala de aula:

1- Dinâmicas

Fala sério ou com certeza?
Jogo de perguntas e respostas
Outras dinâmicas

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Cartilha elaborada pelo Ministério da Saúde sobre Sexualidade


Conheça a cartilha que demonstra todos os aspectos relacionados à sexualidade humana: corpo da mulher e do homem, como se engravida, DST´s,  métodos anticoncepcionais, etc, e a
Cartilha sobre Abuso Sexual

Conheça o artigo
Educação Sexual - Como ensinar no espaço da escola

Rede Interativa Virtual de Aprendizagem (RIVED). Sexualidade

Trabalhar a sexualidade na escola, fugindo ao tradicional anatomismo, traz ao professor uma série de questionamentos. Nesse contexto, o módulo sexualidade é apresentado ao professor e ao estudante com um discurso que se aproxima dos problemas da juventude, ao mesmo tempo que transfere boa parte dessa discussão para os próprios estudantes.


As atividades visam colocar a complexidade do tema e apresentar aos estudantes diferentes concepções sobre a sexualidade, estimulando-os a descobrir novas ideias sobre o assunto. Permite que os jovens reflitam sobre alguns dos preconceitos que possuem sobre a sexualidade, e por fim, informa-os sobre diferentes métodos anticoncepcionais. Interagindo com o computador, os jovens podem entender como se usam alguns dos métodos anticoncepcionais mais comuns. O módulo se coloca como um instrumento que permite a professores e a estudantes vivenciar conceitos e avaliar questões morais que em outro ambiente podem ser revestidas de equívocos e preconceitos.



A Rede Interativa Virtual de Educação - RIVED - apresenta-se como um recurso importante para enriquecer o currículo escolar através da inclusão de novos recursos aliados aos conceitos básicos trabalhados nas disciplinas da base nacional comum. Conheça outros objetos de aprendizagem disponíveis na plataforma.  


segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Simulador do Sistema Solar em 3D

Com o Solar System Scope é possível observar os planetas e a distância entre eles, escolher ângulos, dar zoom, e alternar entre visão heliocêntrica, geocêntrica e panorâmica.
E para quem quer se aprofundar um pouco mais, o site ainda oferece opções como visualização de constelações, nomes de estrelas e suas posições ao longo do tempo.
Foram usados cálculos da NASA para que a posição dos objetos celestiais fosse precisa nesse “planetário virtual”. Tudo o que você precisa para navegar é ter a última versão do Adobe Flash Player instalado em sua máquina.

Projeto Micro & Gene

O projeto MICRO&GENE tem como objetivo desenvolver, produzir, divulgar e disponibilizar materiais didáticos facilitadores da aprendizagem com significado, das áreas de microbiologia, genética e evolução. Auxiliar professores do ensino básico (fundamental e médio) na reprodução de tais materiais ou utilização dos kits solicitados para empréstimos. Além disso, o grupo desenvolve processos de avaliação relacionados ao desenvolvimento dos materiais didáticos, da efetividade da aplicação das atividades em sala de aula e na capacitação dos professores.

Divisão Celular (Mitose)

A mitose  é o processo de reprodução celular que ocorre em grande parte das células durante parte do ciclo celular. Resumidamente, a mitose é o processo pelo qual uma célula diplóide dá origem a duas outras células diplóides, idênticas à célula-mãe e entre si. Isso quer dizer que uma célula com certo número de cromossomos (no caso humano, seriam 46) originaria outras duas células idênticas a essa, e eventualmente, iguais entre si.


Veja nessa animação como ocorre o processo. 

Nesse vídeo, o professor utiliza da música, violão, rima e alegria para despertar o interesse dos alunos pelo assunto. Vale a pena conferir.   

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Ação da Insulina e Glucagon no organismo

Animações sobre a Ação da Insulina e do glucagon no organismo podem auxiliar professores no planejamento de suas aulas e ajudar os alunos a entender como ocorre o equilíbrio da glicose no sangue.


Colesterol. Mocinho ou Vilão?

Clique aqui e veja uma animação muito bem feita sobre os efeitos do excesso de colesterol LDL na saúde.

Como utilizar filmes, vídeos, documentários em aulas de ciências e biologia?

Alguns quesitos devem ser levados em consideração quando a intenção é utilizar vídeos na sala de aula, como:

-Que alunos são? Alunos do ensino fundamental ou do ensino médio?
                 - Se forem do Ensino médio, de que série (1º, 2º ou 3º?)?
      - Que conteúdo específico da biologia você pretende discutir/abordar/polemizar, etc. com o filme?
           -Quais seus objetivos com o uso do filme?
           - O que você pretende suscitar/discutir com os alunos?
           -Que habilidades gostaria que a atividade com o filme ajudasse a desenvolver?
           - Que tempo disponível você tem para isso?
         -  Que recursos?
          -  Quantos alunos por sala?

Sugestão importante: assista o filme antes, anote questões, reveja trechos que pretende enfatizar, etc.
Outras dicas podem ser encontradas aqui e aqui.


terça-feira, 16 de outubro de 2012

Macetes de Biologia



A Biologia é uma ciência que estuda várias disciplinas independentes, como a zoologia, a botânica e estas possuem nomenclaturas que muitas vezes dificulta o aprendizado pela infinidade de termos que apresenta. Com a intenção de ajudar os alunos a "gravarem" esses nomes é comum que sejam criados macetes, frases ou músicas. Vários macetes podem ser encontrados aqui e aqui, mas nada impede que você crie o seu próprio usando a imaginação.


sábado, 13 de outubro de 2012

Portal Teca - Conteúdo Livre para sala de aula

Portal Teca é uma iniciativa da Fundação Cecierj. Nele, é possível ter acesso a materiais didáticos, tais como imagens, animações, vídeos, áudios e textos com uso liberado para o público em geral; bem como outras informações sobre a instituição e seus projetos.
Os materiais são disponibilizados sob Licença Creative Commons, que possibilita ao usuário compartilhar suas criações com outros, permitindo a reprodução de sua obra, desde que esta seja feita sem fins comerciais e respeitando os direitos autorais.

Para acessar o portal é necessário realizar cadastro.




Banco Internacional de Objetos Educacionais

Este Repositório possui objetos educacionais de acesso público, em vários formatos e para todos os níveis de ensino. Acesse os objetos isoladamente ou em coleções.



UNIFESP Virtual - Sexualidade Humana

O programa Sexualidade Humana - Aconselhamento e Educação na Internet  tem como objetivo ensinar aos adolescentes, professores e outros profissionais das áreas da Saúde e Educação, de uma forma simples, assuntos e conceitos relacionados à Sexualidade Humana.


Anatomia e Fisiologia Masculina e Feminina, Gravidez, Adolescência, Sentimentos, Métodos Anticoncepcionais, AIDS, Doenças Sexualmente Transmissíveis, Mitos e Tabus relacionados à sexualidade são os temas apresentados através de animações, o que incentiva o uso do programa.





Celestia no estudo da Astronomia

Celestia é um programa gratuito que permite simular o espaço, permitindo o acesso a dados como peso, velocidade, cor dos astros, duração do movimento de translação e rotação dos planetas. É possível ainda ativar diversas alternativas, como visualizar as trajetórias dos astros e acelerar temporalmente o programa, de modo, a analisar a sua duração. É uma ferramenta motivadora para o estudo da astronomia.



Google Earth

Com o software Google Earth é possível visualizar através de imagens de satélite o espaço geográfico do Planeta Terra de forma bem próxima. Além das possibilidades diversas que o programa oferece em termos de recursos tecnológicos, o fato de disponibilizar imagens de diversas localidades do mundo, permite que o professor possa aproveitar o recurso de acordo com o projeto que pretende desenvolver com os alunos. Estudar nosso planeta tornou-se muito prazeroso.






Stellarium - Sistema solar dentro da sala de aula

Stellarium é um software de planetário que mostra exatamente aquilo que você vê quando olha para as estrelas. Ele é fácil de usar e livre.


LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...